domingo, 17 de Junho de 2012

XXX Festival


21.30 Inicio do Festival de Folclore com os seguintes Ranchos:
- Rancho Folclórico "As Janeiras"
- Rancho Folclórico da Casa do Povo da Ereira - Cartaxo
- Rancho Folclórico dos Malmequeres - Alenquer
- Rancho Típico Estrelas do Cabouco - Coimbra
- Grupo Folclórico e Etnográfico de São José da Lamarosa

domingo, 3 de Junho de 2012

Actuações

 


Actuação no 25º aniversário do Rancho da Bobadela | 2009

segunda-feira, 27 de Setembro de 2010

Gastronomia

As refeições não se apresentam como um ritual de extrema relevância para o dia-a dia Gloriano, representam um momento de convivência entre a família e entre os colegas de trabalho. Contudo, existem receitas tradicionais que ainda são seguidas nos tempos de hoje.

Furjoca;
Pão com chouriço;
Serrabulho;
Espurnegado;
Pão Caseiro;
Pão de Milho;
Bolo Branco

quarta-feira, 29 de Julho de 2009

Introdução

O Rancho Folclórico “As Janeiras” reflecte o passado da cultura gloriana e apresenta elementos de importância a nível social, que se foram perdendo ao longo do tempo, principalmente a nível do vestuário.
Preocupando-se também com a reprodução de melodias e danças que de geração em geração chegaram aos nossos dias. Tentando assim, transmitir a vida outrora na Glória, para alguém de divulgar uma das maiores riquezas artesanais, o bordado em ponto de cruz.
Todos estes trajes são verdadeiras relíquias dum passado longínquo, todas confeccionadas à mão, onde os bordados característicos de Glória são bastante relevantes e essenciais.
É este sentimento, que transborda nas danças deste rancho, danças que não são mais do que as danças de “algum dia”, as danças das desfolhadas no campo, das noites de verão depois das fainas da monda do arroz, da recolha dos cereais nas eiras, as cantigas que eram cantadas em desafios e despiques e dançadas com esplendor durante a lavagem de roupa em grupo junto ao ribeiro, aos domingos e as danças dos bailaricos populares.
São essas, as danças e os cantares glorianos que reflectem o carácter de um povo trabalhador e feliz, são quadras que espelham as alegrias e tristezas do quotidiano. As danças são na sua generalidade, danças de roda, herdadas das danças do largo. As cantigas são as melodias que passavam de geração em geração e “ficaram no ouvido” daqueles que as reproduzem, são letras do povo, do trabalho e são as letras de amor e de exaltação a Glória do Ribatejo, no fundo são letras orgulhosas de um povo orgulhoso de ser como é e de ser o que é.
O Rancho Folclórico “As Janeiras” é o espelho da Glória, é o reflexo de um povo que sabe o que vale e tem alegria nisso, como orgulho de serem Glorianos.

História

O Rancho Folclórico “As Janeiras” é um grupo de características ímpares no contexto do panorama Português. Surge em Glória do Ribatejo, uma vila da charneca ribatejana, fundada pelo D. Pedro I em 17 de Fevereiro de 1364.
Situado no concelho de Salvaterra de Magos e distrito de Santarém.
O bairro das Janeiras Gloriano viu nascer o seu grupo de folclore a 3 de Maio de 1981, fundado pelo senhor Manuel Monteiro Júnior e o senhor Carlos José dos santos, que cedeu uma pequena casa onde este rancho começou os ensaios. Hoje infelizmente ambos já não estão entre nós.
Actualmente, este Rancho tem um pavilhão próprio onde realiza os festivais e outros inventos.
Tem sido com imenso orgulho que tem levado as tradições de norte a sul do país e além fronteiras, cientes de que todas as tradições do passado, estão ainda hoje bem enraizadas no presente de todos os Glorianos.
A origem dos habitantes da Glória do Ribatejo é o litoral zona da Nazaré, um misto de pescador e de pastor que mais tarde se dedicou à agricultura, único meio de subsistência, apesar da evolução dos anos não perdeu essas características tão próprias.
Os trajes que apresentam remontam aos anos 60 e 70, trajes domingueiros, e trajes de trabalho, são típicos e tradicionais com destaque para a indumentária das mulheres genuínas e únicas, autênticas relíquias de um passado longínquo.